Vendas ficam mais fáceis com estratégias digitais.

Quer atingir os melhores resultados?

 

Inteligência artificial: Saiba o que é e como ela pode ajudar a sua empresa?

inteligência artificial

É fato que a inteligência artificial (IA) é uma das principais tendências de marketing digital para 2019. Está sendo discutida em diversos eventos e todo mundo está falando disso.

No RD Summit 2018, por exemplo, o tema foi considerado a principal tendência para 2019 e muitas empresas já estão atentas para poder aplicar essa tecnologia.

Mas será que você sabe mesmo o que é inteligência artificial? Sabia que ela já existe há muitos anos? Em quais aplicações você pode encontrá-la?

Neste artigo, você vai ter as respostas para essas perguntas e ainda conhecer um pouco mais sobre a sua história, seus benefícios, alguns conceitos importantes e como ela pode ajudar a sua empresa.

Confira!

História da inteligência artificial

Provavelmente você já ouviu falar no termo inteligência artificial nos filmes de ficção científica que abordaram o assunto dentro de um contexto do cinema.

Aqui vamos passar um pouco pela história da IA para você ver que ela é bem antiga e muito mais ampla e complexa do que a retratada nos filmes.

Acompanhe abaixo a linha do tempo com destaques para os momentos marcantes da sua história.

1956 – Marco zero na Conferência de Dartmouth que batizou o nome do campo de pesquisa de inteligência artificial.

1958 – Linguagem de programação LISP que virou padrão em sistemas de inteligência artificial e hoje inspira uma família inteira de outras linguagens como Python e R.

1959 – Surgiu o conceito de machine learning.

1964 – Surgimento da ELIZA, o primeiro chatbot do mundo que usava respostas baseadas em palavras-chave e estruturas sintáticas.

De meados dos anos 70 até começo dos anos 80 ocorreu o chamado “Inverno da inteligência artificial”, uma época com poucas novidades, corte de investimentos e baixa atenção ao setor.

O campo de sistemas especialistas foi o que ajudou a levantar a IA, pois eles faziam tarefas humanas, mas com raciocínio bem mais veloz e por isso muitas empresas começaram a adotar em seus processos e equipes.

Segunda metade dos anos 90 – explosão da internet comercial

1997 – O computador Deep Blue da IBM derrotou o campeão soviético Garry Kasparov em um jogo de xadrez.

2002 – Lançamento do iRobot, um assistente de limpeza autônomo.

2008 – Google lança o recurso de reconhecimento de voz no iPhone.

2011 – Apple lança a Siri, uma assistente virtual e a IBM o Watson, um supercomputador e plataforma de inteligência artificial.

2012 – Google consolida seus estudos em Deep Learning para treinar um algoritmo para reconhecer gatos em vídeo do YouTube.

2018 – Google Duplex, uma inteligência artificial que conversa via voz por telefone para agendar consultas e reservar mesas em restaurantes.

O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial é um conceito que está relacionado ao aprendizado das máquinas por meio das experiências adquiridas.

O potencial de aprendizado é acionado com base nas interações humanas e as perguntas que o sistema recebe.

Com o tempo ele vai ampliando a sua capacidade de solucionar as questões por meio de algoritmos programados.

As máquinas têm capacidade para codificar uma grande quantidade de dados com muita agilidade para aprender com base no que gostamos e identificar padrões e tendências.

Isso está mudando muito a relação que temos com a tecnologia e gerando um enorme impacto às empresas.

O crescimento dessa tecnologia é tão grande que segundo pesquisa feita pela empresa Accenture com 12 países desenvolvidos, o impacto da inteligência artificial poderá duplicar as taxas de crescimento econômico anual até 2035.

Conceitos importantes

Para entender melhor o que está por trás de inteligência artificial, é importante que você conheça alguns conceitos importantes.

Redes neurais

Estruturas de raciocínio artificiais em forma de modelo matemático que imitam o nosso sistema nervoso.

Big Data

Um termo que descreve o volume de dados, estruturados ou não, que as empresas coletam e armazenam para fazer análises e obter insights para tomar as melhores e mais estratégicas decisões para o negócio.

Linguagem de programação

As linguagens de programação são muito utilizadas em sistemas de inteligência artificial. Alguns exemplos são: Javascript, Java, R, c++ e Python.

O Python, inclusive, foi criada no final dos anos 80 e inclui recursos de diversas linguagens.

Possui vários módulos que cobrem conceitos como aprendizado de máquina, processamento de textos e várias bibliotecas de rede neural.

Machine Learning e Deep Learning

A inteligência artificial é um conceito mais amplo e que possui suas especificidades para melhor compreendê-la.

Disso podemos destacar alguns termos como machine learning e deep learning que são como “subdivisões” da inteligência artificial.

Machine Learning

Ou em português, aprendizagem de máquina é um sistema que dá aos computadores a habilidade de aprender alguma função sem serem programados diretamente para isso.

Basicamente significa alimentar um algoritmo com dados para que a máquina aprenda a executar uma tarefa de forma automática.

O Netflix é uma aplicação prática de machine learning quando recomenda filmes baseado no seu histórico de visualizações e curtidas.

A plataforma cria um perfil seu e compara com os de outras pessoas com gostos parecidos para poder sugerir filmes que você pode gostar de assistir.

Outro exemplo é o aplicativo Shazam de reconhecimento de músicas que utiliza algoritmo de machine learning para identificar a música que está tocando num determinado ambiente.

No Facebook e Google Fotos você também pode encontrar essa tecnologia na marcação automática das fotos, mas nesse caso você precisa ajudar a máquina a identificar as pessoas nas primeiras vezes para depois ela fazer de forma automática.

O Facebook também utiliza a IA em seu site como ferramenta de gestão social, definindo matches, atribuindo e reclinando relacionamentos na sua rede.

Por isso a rede social dificilmente indicará para você amigos que não compartilham dos mesmos propósitos que os seus.

Você sabia, por exemplo, que o recaptcha do Google utiliza imagens do seu banco que a IA não conseguiu identificar?

E você ao completar o captcha está ensinando a IA do Google a acertar em suas interpretações, de números de casas, carros, placas de ruas, lojas, etc.

Aprendizagem supervisionada e não supervisionada

Supervisionada – você precisa fornecer dados para a máquina aprender junto com o resultado que ela deveria ter.

Por exemplo, as fotos que você identifica as pessoas. Aqui existe uma variável que será respondida pelo algoritmo.

Não supervisionada – nesse caso é necessário identificar grupos ou padrões a partir dos dados e sem um objetivo específico, pois não existe uma variável específica a ser respondida e sim a busca por elementos/padrões/perfis que sejam semelhantes.

Deep Learning

Uma área que está dentro de machine learning e que utiliza redes neurais para resolver os problemas. O termo redes neurais é para remeter ao cérebro humano e os neurônios que temos.

No deep learning, ou aprendizagem profunda em português, existe a inserção de mais redes neurais para aumentar a complexidade desse aprendizado.

Benefícios da inteligência artificial

O uso de sistemas baseados em inteligência artificial garante muitos benefícios para setores da empresa como vendas, atendimento, marketing, TI, criação, etc.

Acompanhe abaixo algumas de suas vantagens.

Melhora o relacionamento com os clientes

Com um público exigente, imediatista e informado as empresas precisam de estrutura para atender todas as demandas de atendimento e relacionamento.

Um sistema de inteligência artificial implantado na área de atendimento consegue resolver os problemas com agilidade e eficiência para garantir uma boa experiência ao consumidor/cliente.

Isso vai de encontro com a tendência de que, segundo pesquisa da Gartner, até 2020 cerca de 85% do relacionamento entre empresas e clientes acontecerá sem relacionamento humano. Será substituído por uma das soluções de inteligência artificial, os chatbots inteligentes.

Reduz custos

Sistemas mais inteligentes reduzem a necessidade de mão de obra especializada e por consequência os gastos com contratação e tributos de funcionários.

Além disso, os processos ficam mais confiáveis e com menos exposição aos erros, isso gera uma redução de custos operacionais para a empresa.

Aumenta a segurança na área de TI

A segurança dos dados também é um fator que a inteligência artificial pode contribuir.

Aumenta a cyber segurança da empresa com sua capacidade de detectar e prever ataques à segurança.

Também pode fornecer suporte aos profissionais de segurança à medida que os algoritmos se desenvolvem.

Essa maior proteção pode, inclusive, impactar positivamente no processo de tomada de decisão dos gestores por meio de informações relevantes extraídas da área de TI.

Aumenta a produtividade das equipes

Com os processos automatizados e os sistemas gerando relatórios, as equipes ganham em produtividade e por consequência as decisões são mais assertivas e as entregas mais eficientes.

Você também pode fazer a integração de todos os setores da empresa e centralizar as informações em um único sistema que faz o gerenciamento de tudo.

Otimiza o tempo de trabalho

Esse aumento de produtividade gera uma otimização do tempo de trabalho de todas as equipes.

Os trabalhos rotineiros e mais básicos ficam por conta do sistema de inteligência artificial que deixa tudo automatizado para você focar na parte mais estratégica do seu negócio.

Aplicações da Inteligência artificial

Todos esses benefícios que você acabou de acompanhar podem ser vistos na prática em ferramentas, sistemas, robôs, etc. que aplicam a inteligência artificial.

Confira abaixo algumas das principais aplicações dessa tecnologia e veja como ela está mais próxima do que você imagina.

 

  • Chatbots (Facebook Messenger)
  • Assistentes pessoais (Siri / Alexa / Google Assistente)
  • Watson (IBM)
  • Veículos autônomos (Google / Uber)
  • Dashboards para interpretação de dados
  • Softwares que automatizam os processos
  • Serviços de streaming (Netflix / Spotify)
  • Google Fotos
  • Wikipedia

Como ela pode ajudar sua empresa?

São muitas as aplicações que utilizam a inteligência artificial para automatizar seus processos e acabar com os chamados gargalos de produção.

Sua empresa pode aproveitar essas soluções para incorporar no dia a dia das suas equipes.

Um chatbot, por exemplo, pode ajudar a melhorar o relacionamento com os seus clientes.

É necessário que sua empresa tenha uma estrutura muito bem organizada para o desenvolvimento do chatbot, pois você precisará ensinar a IA para conseguir aplicar corretamente o atendimento.

Para a IA uma abordagem direta como falar, por exemplo, ainda é uma passo muito ruim para uma organização.

O melhor caminho é o desenvolvimento de alternativas onde o usuário interage por meio de opções selecionáveis.

Outra opção é um software de automação de marketing para automatizar os seus processos de marketing e vendas com o objetivo de escalar o seu negócio.

Lembre-se de que todo negócio tem um problema prático que precisa ser resolvido.

Para você escolher, por exemplo, qual o melhor método de aprendizagem (supervisionado ou não supervisionado) é necessário saber qual a pergunta de negócio que precisa ser resolvida.

Isso gerou uma mudança no mercado, muitas empresas especialistas em inteligência artificial estão se colocando no mercado como sendo focadas em resolução de problemas e usando a tecnologia para isso.

Aqui na Next4, nós resolvemos muitos problemas de negócio de clientes que precisam de ajuda na criação de sites, implementação de estratégias digitais e consultoria especializada.

Entre em contato com a gente para conhecer mais sobre o nosso trabalho.

Fale com a agencia Next4
G. Lang

*Formado em Marketing pala Universidade Paulista (UNIP). *Formado em Turismo pela Universidade Anhembi Morumbi. *Técnico em Processamento de Dados pela FECAP. + Atua com Planejamento de Estratégias de Marketing Digital na Agência Next4 desde 2008. + Certificado pelo Google Adwords (Fundamentals, Expert Search, Expert, Display, Expert YouTube, Performance, Shopping e Google Analytics). + Certificado pela Resultados Digitais (Metodologia Inbound Marketing - RD Station Marketing, Customer Success, Gestão, Marketing, Vendas, Marketing Digital, Planejamento de Marketing Digital, Facebook + Instagram Fundamentals, Projeto de aceleração de resultados, Winning By Desing - Vendas complexas. + Cursos complementares - Imersão Winning by Design - Processo de Vendas / Receita recorrente.