Google Mobile First Index: tudo o que você precisa saber

RESUMO DA NOTÍCIA – Google Mobile First Index: tudo o que você precisa saber

– Introdução

– Fique por dentro do que é o Google Mobile First Index

– Como adequar seu site às exigências do novo ranqueamento

– Como efetuar pequenas otimizações para colher grandes resultados no SEO

– Conclusão

 

Introdução ao Google Mobile First Index

A otimização de sites para os mecanismos de busca – SEO é algo que todas as empresas buscam nos dias de hoje.

Afinal, quem não quer estar nos primeiros resultados das buscas orgânicas do Google e gerar muitos negócios de forma gratuita?

Hoje em dia a internet é a maior vitrine de divulgação na qual uma empresa pode e deve investir, e investir corretamente é vital.

Assim, entender os critérios do Google para o ranqueamento nas buscas orgânicas deve ser “obrigatório” para qualquer empreendedor ou especialista em Marketing Digital.

Para entender o papel do Google Mobile First Index nesse processo, devemos nos atentar para a mudança do comportamento de navegabilidade dos usuários.

Historicamente, para indexar suas páginas na web, o Google avaliava primeiramente a versão desktop do site – no qual indexar é o processo onde o motor de busca verifica e salva as informações do site.

Isso porque a enorme parcela de usuários da internet se dava por desktops.

Mas, como cada vez menos pessoas estão acessando os sites por desktops e mais pessoas estão acessando-os a partir de pequenos dispositivos móveis, como smartphones e tablets, não faz mais sentido colocar todo o destaque nos desktops para o processo de indexação.

Por isso, o Google remodelou os critérios de indexação, com os canais otimizados para versão mobile sendo melhor avaliados em relação aos que não tiveram essa adaptabilidade.

Atualmente mais de 139 milhões de brasileiros usam a internet no mobile.

Isso quer dizer que quase 70% da população total do Brasil está conectada a internet por meio de smartphones e tablets.

Um site criado para ser visualizado no computador possui mais informações. E modifica-lo para ser acessada nesses dispositivos não é fácil.

É preciso tornar o código mais enxuto e focar nas informações que realmente são relevantes ao usuário.

Tudo isso em função de que o Google primeiramente passou a classificar os sites com base na sua versão mobile.

 

 

Fique por dentro do que é o Google Mobile First Index

O Google Mobile First Index nada mais é do que o novo critério considerado no algoritmo do Google do qual a principal versão que será considerada em um site para seu posicionamento nas buscas orgânicas será a voltada para os dispositivos móveis — e não mais para o desktop, como era anteriormente.

No caso dos sites que não possuem a versão mobile, eles serão ainda indexados segundo a versão desktop.

Em março de 2018 o Google anunciou que o Google Mobile First Index passaria a ser implementado.

A adaptabilidade de um site para os dispositivos móveis inclui todo o conteúdo visual e textual do mesmo, bem como a dimensão e estrutura dos arquivos.

Tudo isso deve ser capaz de fornecer um design responsivo. O mobile deixou de ser um fator de ranqueamento para se tornar primordial.

 

Como adequar seu site às exigências do novo ranqueamento

Algumas ações específicas são muito importantes para garantir a capacidade de adaptação do site frente aos dispositivos móveis, a partir de fatores e critérios pré-estabelecidos pelo SEO do Google. Entre os principais, podemos citar:

Compactação de imagens: Imagens com alta resolução e muito grandes favorecem atraso do carregamento da página.

Os usuários de dispositivos móveis não esperam mais de 3 a 5 segundos de carregamento da página: caso isso aconteça, a maioria opta por deixar o site.

Assim, equilibre o tempo de carregamento e a qualidade da imagem, compactando-as da melhor forma.

Otimização do ícone touch: Essa parte é fundamental para a qualidade da navegabilidade. O usuário deve ser capaz de clicar nos ícones facilmente.

Assim, garanta que o tamanho dos ícones nas telas seja adequado e caiba ao toque do dedo.

Otimização da velocidade de carregamento das páginas: Uma pesquisa feita pelo Google mostra que a probabilidade de bounce, isso quer dizer, a possibilidade de a pessoa entrar e sair da sua página nos primeiros segundos aumenta drasticamente se a página demora mais de 3 segundos para carregar, como falamos anteriormente.

Certifique-se do tempo de carregamento das páginas e faça os ajustes necessários.

Utilização de AMP: AMP é a sigla para Accelerated Mobile Pages, ou seja, páginas aceleradas para dispositivos móveis.

Ela é uma estrutura de página otimizada para o mobile que carrega mais rápido pois possui menos recursos visuais.

Ou seja, ela é uma boa optação se quiser que seu site esteja adequado ao Google Mobile First Index.

Ter conteúdo de qualidade semelhante nas versões mobile e desktop: Um fator certamente negativo para um site é ter conteúdos muito diferentes para mobile e desktop, e o Google Mobile First Index está relacionado com isso.

Muitas vezes o usuário acessava o conteúdo pelo celular, mas não tinha informações tão completas quanto como havia no desktop.

É preciso elaborar conteúdos relevantes e bem alocados para mobile e desktop, com semelhança entre a navegabilidade para eles.

Oferecer um layout flexível: O layout do site deve ser capaz de aparecer nas telas em todos os tamanhos. Portanto, é preciso desenvolvê-lo com bastante atenção.

O mais sensato seria começar a projetar mantendo as telas pequenas em mente. Só através de um layout bem otimizado será possível oferecer um design responsivo.

 

Como efetuar pequenas otimizações para colher grandes resultados no SEO

Como visto anteriormente, é possível estabelecer adaptação do seu site aos mobiles.

Para isso, basta estar de acordo com os critérios do Google Mobile First Index, com criação de um design responsivo, que envolve entre outras coisas: carregamentos de página mais rápidos (a AMP é muito indicada) e layout flexível.

Não tem segredo: tanto para sites que não possuem versão para mobile ou para a criação de sites do zero, é fundamental que eles sigam esses padrões, para que assim possam conferir melhores experiências aos visitantes do seu site, e para que o seu site possa aparecer nas primeiras posições nas buscas do Google, gerando assim uma quantidade muito maior de tráfego orgânico, impactando diretamente no seu negócio.

Elaborar essas medidas em seu site não se trata de um esforço tão grande assim.

Muito pelo contrário. Tudo o que você precisa de fato é estar na relação de páginas mobile friendly, ou seja, ter um site responsivo.

E para que isso aconteça, além dos carregamentos de página mais rápidos e do layout flexível, é preciso oferecer ao visitante do seu site uma experiência igual tanto para computadores quanto para celulares.

Como dito, os critérios do Google Mobile First Index envolvem muito mais do que isso, mas priorizando a elaboração dessas três ações citadas anteriormente, seu site tem tudo para estar com um design responsivo e, portanto, adequado ao Google Mobile First Index.

Obviamente, elaborar essas três ações fundamentais exigem outras atividades menores do qual mencionamos antes, e elas devem ser mapeadas, planejadas e executadas com todo o cuidado necessário do qual a renovação do site da sua empresa merece.

 

 

Conclusão

É sempre necessário estar atualizado para as mudanças nos critérios de SEO do Google, que ocorrem constantemente.

O Google apenas busca dar aos seus usuários maior qualidade na sua navegabilidade e, portanto, o Google Mobile First Index nada mais é do que um critério estabelecido para promover esse processo de navegação de forma mais ágil e facilitada.

Exigindo das empresas o oferecimento de páginas mais ajustadas, modernas e compatíveis com as necessidades dos usuários. Ou seja: nesse caso, todos tendem a ganhar:

  • O Google, por fornecer melhor navegabilidade a seus usuários devido ao aumento na qualidade da acessibilidade dos mais diversos sites;
  • Os usuários do Google, por obterem melhor qualidade na navegação devido às melhorias nos diversos sites;
  • As empresas, por se utilizarem desse critério do Google Mobile First Index para conferirem melhores experiências com seu público, e estarem melhor posicionadas no Google, atraindo muito mais tráfego orgânico e qualificado.

O Google Mobile First Index favorece o processo de aprimoramento de navegabilidade no buscador.

Isto é, com a otimização dos diversos sites para dispositivos móveis, a navegabilidade pelos usuários do Google tende a ser muito melhor, e esses sites como resultado vão estar bem posicionados nos buscadores.

Ou seja: o Google Mobile First Index confere vantagem para todos os envolvidos.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato com a nossa agência especialista em SEO. Temos uma equipe de especialistas que podem ajudar a sua empresa se posicionar no topo do Google com estratégias integradas.

ações de SEO, google seo, marketing digital, otimização seo, SEO