banner-bench

Benchmarking: o que é e como aplicar em sua empresa

Benchmarking: Desde os tempos mais primórdios a comparação é algo natural do ser humano, ela serve de base para avaliar o que está sendo feito, seja no campo esportivo, no segmento musical e até mesmo na fabricação de produtos como mangueiras de alta pressão, por exemplo.

 

Por esse motivo, se o interesse de um empreendedor é se destacar perante os seus concorrentes, o mais comum a se fazer é atuar com estratégias de benchmarking, já que é a principal alternativa para estudar as melhores práticas efetuadas no seu mercado. 

 

Em outras palavras, o benchmarking auxilia na comparação entre os seus concorrentes, para te fazer se destacar entre eles e se tornar uma referência em seu ramo de atuação, portanto, se possui interesse em ser uma evidência no mercado, essa técnica é para você.

 

Pensando nisso, trouxemos todos os detalhes sobre o benchmarking para te explicar como aplicar essa metodologia em sua empresa. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue nos acompanhando!

 

Benchmarking-mkt

Benchmarking

Para entender como aplicar na sua empresa, primeiramente é necessário entender o que de fato significa. Afinal, o que é benchmarking?

 

Em tradução livre, o termo benchmarking pode ser traduzido como “ponto de referência” e consiste no procedimento de analisar as estratégias de todos os seus concorrentes e incorporar as melhores técnicas para aperfeiçoar os métodos do seu negócio.

 

Por exemplo, se seus concorrentes têm implementado um relógio de ponto digital, para otimizar a coleta de dados das entradas e saídas de seus funcionários é possível identificar que esta prática otimizaria esse processo também na sua empresa.

 

Outro exemplo, seria se os seus concorrentes possuem uma estratégia de SEO para o posicionamento da marca na internet para as principais palavras-chave do segmento adquirindo tráfego qualificado o tempo todo para o website.

 

Nesta tarefa de monitoramento do mercado, entram em jogo a análise, interpretação, avaliação e mensuração das informações coletadas. Para criar uma verdadeira inteligência de mercado, é preciso entender o que os dados significam e como podem beneficiar a sua empresa.

 

De uma forma geral, cada empresa identifica os fatores que impactam a sua performance e depois define métricas para os indicadores-chave de performance (KPI’s) da indústria ou mercado em relação a estes fatores.

 

Eles serviram assim de “benchmark”, ou seja, referência que poderá ser usada pela equipe de marketing para desenvolver iniciativas que melhorem a posição da empresa ou aumentem a sua fatia de mercado.

 

Mas se engana quem acha que o benchmarking se trata de copiar as ideias de seus concorrentes, ele apenas gera uma rede de inspiração para que você adeque esses processos funcionais da melhor forma no seu empreendimento. 

 

Procurando sempre por maneiras de se diferenciar unificando conceitos dos concorrentes com suas próprias estratégias.

 

Como aplicar o Benchmarking na sua empresa?

 

Para conseguir aplicar o benchmarking de forma eficiente é necessário efetuar alguns passos importantes, como por exemplo:

 

  1. Principais concorrentes

Esse é um passo fundamental para aplicação do benchmarking, nesse momento é hora de identificar os seus principais concorrentes. Selecione as melhores empresas da sua área, o indicado é escolher e monitorar até 3 empresas.

 

Por esse motivo é que devem ser bons oponentes, não perca tempo com empresas de baixa demanda, pois não são nelas que você precisa se inspirar.

  1. Analisar e obter dados

Nesse momento é crucial estabelecer os indicadores de análise, uma ótima opção é utilizar planilhas e a partir delas ir preenchendo com os dados dos concorrentes. Sinalize as características importantes e os pontos cruciais de sucessos dessas empresas.

 

Caso seu empreendimento seja a fabricação de box blindex para banheiro, por exemplo, os indicadores nessa situação podem ser a média de preço, tempo de produção, os recursos utilizados, os gastos com fornecedores, entre outros.

 

  1. Visitas presenciais

Esse é, provavelmente, o método mais eficaz e rápido de se aprender com os melhores. 

Imagine um dia inteiro, sem perder tempo, trocando experiências com os gestores de Vendas, Marketing e Customer Success das melhores empresas, acelerando o seu aprendizado.

 

Busque empresas de segmentos de negócio similares. Participe de associações empresariais. Faça parte de comunidades e grupos em redes sociais como Facebook e LinkedIn. 

 

Quanto mais você expandir sua rede de contatos para fazer imersões e enxergar como um negócio gira em um ambiente diferente, mais poderá ter ideias para levar para casa.

 

  1. Compare e desenvolva suas estratégias

Agora que você já possui todos os dados importantes dos seus concorrentes, essa é a hora de comparar com os seus próprios dados.

 

Esse passo é essencial, até porque, é aqui que ocorre o desenvolvimento das estratégias de marketing que irão alavancar a sua empresa. Faça esse processo com muito cuidado e dê a devida atenção a cada detalhe. 

 

Realize suas próprias conclusões com base nas informações obtidas e encontre todas as oportunidades de melhoria para a sua empresa com base na concorrência.

como aplicar Benchmarking

Vantagens e Desvantagens do Benchmarking

Claro que ser uma técnica bastante utilizada não garante ao benchmarking não contar com um lado negativo. Como tudo, este também tem seus dois lados.

 

O mais importante não é dar preferência ao que não gera dúvidas, mas sim saber trabalhar com ambas as opções – vantagens e desvantagens – com inteligência para minimizar seus reveses.

Vantagens do Benchmarking

  • Permite à empresa um melhor autoconhecimento, e sempre que o olhar se volta para a realidade interna, ideias surgem;

 

  • Otimização das técnicas já utilizadas, visando uma considerável aproximação ao que poderia ser chamado de “perfeição”;

 

  • Motivação para a equipe, que passa a enxergar as metas como algo tangível, visto que o mercado traz tantas outras empresas que conseguiram atingir tais metas;

 

  • Maior reconhecimento do mercado através da marca que começa a ganhar espaço e se igualar com as maiores empresas do segmento;

 

  • Estar próximo às gigantes do segmento e aprender com elas (todos são professores);

 

  • Ampliação da margem de lucro, aumento na produtividade, redução dos custos, otimização das técnicas utilizadas pela equipe de marketing, entre tantas outras melhorias que certamente você irá notar.

Desvantagens do Benchmarking

  • Uma má adequação dos métodos utilizados por outras empresas poderá anular os resultados da sua, afinal, o tempo investido de forma errada poderia ter sido muito mais produtivo;

 

  • Focar demais na concorrência pode limitar a visão que a empresa tem de si própria, transformando a gestão em uma seguidora de outras empresas e não uma inovadora;

 

  • Transpor técnicas sem cautela resultará em um declínio dos números, pois o que funciona para outras empresas pode não funcionar para a sua;
  • Copiar tudo o que a concorrente faz vai caracterizar uma perda das próprias ideias e identidade, que poderiam possivelmente ser os diferenciais que elevariam o nome da empresa.

 

Por que ele é tão importante para as empresas

Como citado, a comparação é algo natural. Para crescer e desenvolver, queremos saber como nos posicionamos em relação aos outros. Este é um fator crucial para as empresas, porque as empurra em direção à adoção de melhorias nos processos. 

 

É uma forma de evoluir suas estratégias por meio de insights vindos dos seus concorrentes. Não significa, no entanto, que tudo o que a concorrência faz é melhor para o seu negócio.

 

Uma atitude excessivamente reativa aos resultados do benchmarking pode ser, inclusive, prejudicial. O uso correto, porém, pode trazer incontáveis benefícios.

 

Alguns exemplos:

 

 

  • descobrir práticas de sucesso de empresas que já têm conhecimento estabelecido sobre um determinado assunto;

 

  • identificar novas tendências e sair à frente;

 

  • receber novas referências de empresas que atuam no mesmo segmento que o seu;

 

  • ganhar uma base argumentativa para discutir o curso de novos investimentos no futuro;

 

  • criar um plano para desenvolver novas estratégias e habilidades que colocarão a empresa no rumo do crescimento.

 

Benchmarking Como Aliado do Marketing Digital

 

Você sabe como se comportam os concorrentes no mundo digital? Eles utilizam as redes sociais? Como é o relacionamento dele com o público?

 

São inúmeras as questões que envolvem o mundo digital, mas quando o benchmarking é a técnica escolhida, fatores como estes precisam ser analisados, afinal, a grande maioria das empresas está na internet, inclusive as emergentes.

 

Um benchmarking feito da maneira correta deve responder algumas questões como:

 

Como os seus concorrentes trabalham com a internet?

Procure monitorá-lo com a maior proximidade possível. Independente se ele tem um blog, um site ou um espaço corporativo no mundo digital, fique de olho.

 

Também analise quais as redes sociais ganham maior atenção e investimentos. Existem muito mais opções além de Facebook, Instagram e Twitter.

 

Quais sites, blogs e canais eles frequentam?

Estude o comportamento do seu público-alvo, mas também o comportamento das empresas tomadas como referências, se o seu negócio oferece soluções como jateamento em vidro, por exemplo. 

 

Através dessa observação, será possível entender porque determinado canal traz resultados maiores que o seu, como, por exemplo, se participam de fóruns de discussões, ou comentam em blogs do segmento.

 

Pode não parecer, mas utilizar as palavras certas para fazer determinados comentários em páginas alheias pode ser umas das melhores maneiras de atrair o público.

 

A curiosidade sempre é uma excelente ferramenta.

 

E também, é claro, poderá saber onde eles buscam informações para manter seu público nutrido ou sua página atualizada, se valendo dessa mesma fonte.

 

Quais temas são trabalhados, e com que frequência as páginas são atualizadas?

 

Você já percebeu que existem empresas que estão mais ativas do que nunca, porém aquele blog ou determinado canal no YouTube já não é mais atualizado?

 

Algumas vezes acontece de as empresas desistirem de tais canais, deixando por lá o material, afinal, já foram feitos investimentos. Se gerar algum visitante, é lucro.

 

Isso vai permitir que você saiba quais canais estão dando certo, visto que aquele que sempre é atualizado com frequência, certamente é a melhor aposta deles.

 

Você pode até mesmo apostar nos mesmos canais, embora eu ache que cada um deva adaptar as técnicas à sua realidade.

 

Também é importante avaliar quais temas estão sendo abordados, e como está sendo a resposta do público.

 

Selecione aqueles que levaram mais participação do público para a empresa analisada e adapte ao seu canal e à maneira que sua empresa trabalha.

 

Qual o canal que mais traz resultados a eles?

 

Na mesma linha do tópico anterior, analise quais os canais que geram maior repercussão à empresa.

 

Existem públicos que respondem melhor aos anúncios que envolvem os vídeos, já outros preferem ler artigos. Isso tudo vai variar de público para público.

 

Se a empresa que você está analisando é do mesmo segmento que o seu, pode ser que utilizar os mesmos canais seja uma boa opção.

 

Porém, se está colhendo dados de uma empresa pela sua capacidade de persuasão, mas que não pertence ao seu segmento, não vai adiantar apostar nas mesmas abordagens.

 

Os maiores investimentos são neste canal principal ou em outro?

Sim, existem muitas empresas que fazem seus maiores investimentos em um segundo ou terceiro canal, e não propriamente naquele que gera mais leads.

 

Tudo vai depender da estratégia adotada pela empresa em determinadas campanhas ou até mesmo de um modo geral. Vamos imaginar um público que responde melhor ao Facebook.

 

A empresa investiria em social media e em anúncios para a plataforma, certo? Nem sempre.

 

Imagine que essa empresa consiga trabalhar melhor suas informações em vídeos.

 

É muito provável que exista um investimento maior nos canais no YouTube, visando gerar mais tráfego, do que naquele canal que já tem um excelente número de visitas.

 

Como é a interação com o público?

Estamos vivendo em uma época onde o cliente é o centro de tudo. O foco deixou de ser a marca, o anúncio ou o serviço, e passou a ser a pessoa que vai consumir.

 

Desta maneira, diversas empresas (através do benchmarking) notaram que manter um relacionamento próximo permite um engajamento muito mais expressivo.

 

Os gestores notaram que tratar o cliente como um amigo próximo elevou seus percentuais. Na realidade, tudo vai depender da forma que cada empresa trabalha.

 

Se seu ramo de atuação não permite esse tipo de contato direto, e a empresa que você está se espelhando tem esse tipo de relacionamento com o público, é provável que seus resultados não sejam expressivos.

 

Agora que você já sabe como aplicar o Benchmarking, o que está esperando para investir nessa metodologia e ter sucesso?

 

A Agência Next4 realiza o planejamento de Marketing para sua empresa atingir os objetivos traçados para o ano. Conte com um time experiente com mais de 16 anos no Mercado Digital.

 

Fale com um especialista agora mesmo.

 

Gostou do nosso post? Conta pra gente para gente nos comentários.

 

Esse artigo foi escrito por Geiza Santos, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais em parceria coma agência Next4.

Benchmarking, como aplicar Benchmarking, como fazer Benchmarking, estratégia de Benchmarking, marketing digital, o que é Benchmarking

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *