Análise de Requisitos: o que saber para o desenvolvimento do seu projeto

 

RESUMO DA NOTÍCIA – Análise de Requisitos: o que saber para o desenvolvimento do seu projeto:

  • Análise de Requisitos: O que é?
  • Funções da Análise de Requisitos
  • Benefícios da Análise de Requisitos
  • Como fazer a Análise de Requisitos? Quais as informações você precisa mandar?

 

Análise de Requisitos: o que é?

Para quem não está acostumado com a linguagem utilizada pelos desenvolvedores,

qualquer termo parece muito mais complicado do que na realidade.

Se você solicitou um sistema, um programa, um aplicativo ou web site para uma empresa ou profissional e ele solicitou

que envie as informações necessárias para ele desenvolver a análise de requisitos não precisa ficar nervoso.

Ela é algo muito mais simples do que você imagina e é o que vai fazer tudo dar certo no final.

 

Mas o que é Análise de Requisitos? Ela é uma perspectiva relevante na Administração de Projetos.

É a encarregada por reunir dados necessários e indispensáveis que o usuário precisa para resolver um problema

e atingir seus objetivos, da mesma maneira que definir as expectativas de um usuário para certo projeto.

De acordo com a engenharia de software (mais especificamente o Instituto de Engenheiros, Eletricistas e Eletrônicos

– IEEE), a análise de requisitos é um procedimento que abrange um conhecimento sobre as necessidades do usuário

para achar um significado certo ou total do sistema de software.

Como fazer Análise de Requisitos?

Ela é indispensável para o avanço do sistema, ela vai definir o fracasso ou o sucesso do projeto.

O levantamento e análise de requisitos (as condições reunidas) precisam ser detalhadas,

quantitativas e importantes para o projeto, uma vez que elas darão a referência para autenticar o produto final,

determinarão o acordo entre fornecedor e cliente a respeito do que o software de análise de requisitos realizará e,

portanto, diminuirão os custos de criação, pois condições mal determinadas provocam um retrabalho.

Sobre esse cenário, são importantes o envolvimento e a comunicação frequentes com os usuários do

software, uma vez que eles intervirão no resultado do produto final.

 

Funções da Análise de Requisitos

Exemplos de funções

1) Identificar o problema: nessa etapa está a descrição do sistema, o planejamento e o relacionamento do analista com

o usuário com o propósito de compreender o ponto de vista do cliente sobre o problema.

2) Estudar o problema e o resumo da solução: com a compreensão do problema, realiza-se o reconhecimento

das informações necessárias para o usuário, detecta as informações necessárias para o sistema e escolhe a

melhor solução viável entre todas as soluções propostas.

3) Modelar: método utilizado para a base do resumo da solução. O modelo apresenta ferramentas que simplificarão

a percepção do sistema, como as informações, funcionalidades e comportamento.

4) Informar as condições: estabelecer as interfaces, funções, performance, o cenário e as limitações do sistema.

5) Revisar: juntos, analista e cliente, analisarão o propósito do projeto com a intenção de cortar possíveis repetições,

omissões e inconsistências do sistema, adquirindo uma mesma perspectiva.

 

Exemplos de funções da Análise de Requisitos
Funções da Análise de Requisitos

Benefícios da análise de requisitos em um projeto web

1Comportamento do sistema

A análise de requisitos é capaz de prever o comportamento do sistema já em funcionamento, inclusive seus eventuais problemas inesperados;

2Funcionalidades do sistema

Acrescentar funcionalidades a um projeto já em desenvolvimento significa maior investimento de tempo,

recursos humanos e dinheiro. Com a documentação, este processo é otimizado;

3. Modelo de interação com o usuário

Um projeto pautado na análise de resultados, devido a todas as informações com as quais conta,

consegue chegar a um modelo de interação ótimo com o usuário, melhorando sua experiência;

4Menor necessidade de ajustes 

É capaz de prever ajustes cuja identificação só seria possível em fases tardias,

já no desenvolvimento do projeto;

5Maior conhecimento do cliente

Passa necessariamente pelo usuário, já que ele será o consumidor final, aquele a quem o projeto é destinado.

Desse modo, é possível obter informações valiosas sobre seu perfil e preferências.

6. Redução de custos

Conforme se avança no processo de design do projeto (conceito > engenharia > detalhamento >

instrumentação > produção) maior o custo relativo de mudanças aumenta.

Assim, a análise sendo feita na fase inicial do projeto, pode diminuir ou mesmo extinguir

o custo das mudanças, já que as antecipa.

Ou seja: Ela é capaz de gerar economia ao projeto.

 

Benefícios implícitos

7Estímulo à colaboração

A análise de requisitos exige esforços conjuntos de profissional de desenvolvimento e clientes.

É aconselhável uma pesquisa com clientes, para que ele mostre o que precisa na página o que

deixaria a sua navegação mais fácil se fosse acrescentado na página.

8Aumento da produtividade e auto reconhecimento

Essa análise traz muita experiência àqueles que a realizam.

Na prática, isso significa que além de aumentar a produtividade devido a toda expertise acumulada,

o auto valoração dos profissionais é impactada positivamente;

9Real potencial

Por ser bastante desafiador,  pode revelar todo o potencial da empresa;

10Dados e informação

Vários dados são coletados a cada projeto. Assim, é possível criar um banco de dados,

e usá-lo quando for conveniente, transformando os dados em informações estratégicas e otimizando tempo e custos.

 

Como fazer a análise de requisitos? Quais são as informações você precisa mandar?

De forma bastante simplificada, definindo o que é a análise de requisitos: é um documento criado

pela empresa desenvolvedora, utilizado para programar as etapas necessárias para a criação do seu projeto.

Empresa desenvolvedora:

Eles farão uma lista do que precisa ser feito antes, quais são os requisitos funcionais da análise de requisitos,

quais os requisitos não funcionais da análise de requisitos e organizarão que tudo fique funcionando perfeitamente.

Além disso, é uma boa forma de o desenvolvedor ter a certeza que está colocando tudo que o cliente precisa e solicitou.

Liste de forma clara, tudo que deseja ou precisa que seu projeto tenha.

O melhor é fazer isso pessoalmente, em uma reunião para que não fiquem dúvidas,

e registrar tudo em um documento seja o mais detalhista possível e não esqueça nenhum dado.

E não se preocupe, pois você não tem a obrigação de conhecer nenhum termo de programação.

Passe todas as funcionalidades que deseja, como por exemplo: o que o site ou programa precisa fazer,

quantas pessoas você espera que acessem ou entrem em contato com a ferramenta,

qual o nível de segurança deseja para os dados que serão cadastrados e se haverá diferentes níveis de segurança

de acordo com o usuário, como deseja salvar estes dados, como espera que o sistema seja atualizado e etc.

Ou seja, nada mais é do que uma explicação bastante detalhada do que você espera do produto final e como precisa que ele se comporte.

O importante nesta etapa da análise de requisitos é se atentar para todos os detalhes, pois possíveis alterações

no projeto podem gerar aumento de custos e também no prazo do desenvolvimento do seu projeto.

A análise de requisitos pode ser o que você precisa para realizar seu projeto com segurança e eficiência.

 

Como executar a Análise de Requisitos
Como fazer a Análise de Requisitos

Next4 é uma agência de Marketing Digital especialista em criação de projetos web. Conte com a gente se precisar de ajuda!

 

 

análise de requisitos, análise de requisitos banco de dados, análise de requisitos de software, analise de requisitos engenharia de software, análise de requisitos exemplo, análise de requisitos funcionais e não-funcionais, analise de requisitos software, como fazer análise de requisitos, levantamento e análise de requisitos, o que é análise de requisitos

Comentários (3)

Os comentários estão desativados.